sexta-feira, janeiro 01, 2016

Top 10: Melhores livros de 2015

. .


Chega a ser engraçado dizer que a minha média de leitura caiu um pouco (em especial no segundo semestre) sendo que atualmente estou lendo o 35º livro do ano e sei que para a grande maioria isso é uma quantidade absurdamente alta. Este ano li livros maravilhosos, entre eles alguns que certamente ficarão entre os meus favoritos, e dei a sorte de não encontrar nenhum realmente ruim pelo caminho - mas surgiram vários regulares. Fico também muito feliz de incluir dois que são sequências de séries que gosto ou gostei muito, porque sabemos que as vezes uma série começa boa e depois desanda...

Como disse no ano passado, a medida que vamos lendo mais também vamos ficando mais críticos com algumas histórias, e por isso aqui no top vocês vão ver livros que podem não ter recebido 5 estrelas mas que adorei igualmente - e espero que vocês também tenham a oportunidade de conhecer! 

Continuo com dificuldade de definir se um livro é melhor que outro, então deixo o Top sem uma ordem específica - até porque acho que vocês deveriam ler todos! Ao clicar no título vocês serão direcionados para a resenha do mesmo, e deixei um trecho dela entre aspas para vocês conferirem o porque do livro estar na lista.
Para sempre Alice
Autora: Lisa Genova


"E o mais importante de tudo: a história é realista. Não é aquela coisa de "ah, ela está doente mas nunca vai esquecer o grande amor da sua vida" e coisas do gênero. A personagem esquece, sofre e pelos seus olhos vemos o sofrimento, a negação em relação a doença que seus parentes tem e a dificuldade que outros tem de conversar normalmente com ela."
Caixa de pássaros
Autor: Josh Malerman

"Posso dizer que fazia tempo que um livro não me deixava com medo. De querer fechar os olhos junto com os personagens para evitar que os seres pudessem sair das páginas e eu vê-los de alguma forma. É difícil descrever, mas foi algo que realmente mexeu comigo enquanto lia pois as cenas eram bem descritas e era como se pudéssemos sentir os medos dos personagens."


Autor: David Levithan

"Creio que o mais importante do livro seja conseguir trazer essa visão "de dentro". Vemos como aqueles garotos passam por coisas que sequer imaginamos, seus medos e descobertas. Ficamos com pena de como eles precisam esconder o que sentem, de como precisam fingir ser o que não são. Incluído a isso temos as narrações os incentivando a ir em frente, torcendo pela felicidade dos personagens e chorando com seus problemas. É impossível ficar alheio a tudo isso."
Despedaçada (Reiniciados #3)
Autora: Teri Terry

"Uma das melhores coisas da trilogia é que cada capítulo (e aqui ainda mais) é uma reviravolta. Não tem enrolação ou tempo para muito romance, a questão é sobreviver, descobrir de onde veio e ajudar os outros a fazer o mesmo. É o tipo de história onde as páginas passam voando, e de tantas idas e vindas as vezes temos que reler alguma coisa para não deixar escapar nenhum detalhe."


Pequena Abelha
Autor: Chris Cleave

"A minha grande surpresa foi com o tema extremamente atual, apesar de ter sido escrito em 2008, com a vida e as dificuldades dos imigrantes na Grã-Bretanha (não que isso seja novidade lá, mas devido aos últimos acontecimentos o assunto tem estado mais do que nunca na mídia). Logo no início temos uma frase de 2005 do Ministério do Interior do Reino Unido dizendo que "A Grã-Bretanha orgulha-se de sua tradição de proporcionar um abrigo seguro para pessoas que fogem de perseguições e conflitos.". Isso contrasta mais do que nunca com as atuais medidas que estão sendo tomadas, como a criminalização do trabalho de imigrantes ilegais. É um livro para se pensar."
Estação onze
Autora: Emily St. John Mandel

"Em uma cena literária com tantas distopias, Estação Onze consegue fazer uma das mais reais. São pessoas comuns tentando sobreviver em um mundo devastado, onde não existe mais luz, água encanada e uma série de outras facilidades que hoje já associamos como parte das nossas vidas. A forma como os diferentes personagens reagem a essas mudanças, e o reflexo de suas vidas nos acontecimentos é muito bem trabalhado. Conseguimos nos afeiçoar a eles e entender seus rumos, mesmo que algumas vezes pareçam complexos."
Nós
Autor: David Nicholls

"Foi um livro que gostei bastante, mas é daqueles para dar um pouco de realidade que muitas vezes não é mostrada nos romances. Ok, o cara certinho se apaixona pela jovem impulsiva (quantas vezes vocês já não viram isso em filmes?) mas e depois? Como duas pessoas tão diferentes vão conseguir passar pelo dia-a-dia e pelo trabalho que é educar um filho, se tem visões tão distintas? E são esses problemas e como um casal pode reagir a eles que o autor nos apresenta, inclusive com a enorme diferença de entendimento sobre como realmente anda o relacionamento - afinal, um quer se separar e o outro acha que está tudo bem!"

Inocência? (O protetorado da sombrinha #3)
Autora: Gail Carriger

"Posso dizer, sem sombra de dúvida, que está é atualmente uma das séries pelas quais mais aguardo o lançamento dos próximos livros pois sei que é garantido que vou encontrar mais uma história leve, muito engraçada e cheia de situações que só poderiam acontecer neste mundo. É preciso viajar junto com a autora para entender todas as entrelinhas que ela coloca, mas a partir do momento que entramos no clima é impossível largar a leitura."
Como eu era antes de você
Autora: Jojo Moyes

"É um romance tocante e que precisa de alguns lencinhos para acompanhar a leitura. Apesar de Will ser tetraplégico e depressivo em relação ao mundo, Lou é uma pessoa divertida que fala muitas vezes antes de pensar. Isso torna o livro engraçado, com um leve toque de "Os intocáveis" (ótimo filme, caso alguém ainda não tenha visto). O livro tem uma grande discussão sobre a visão de vida que as pessoas que perdem seus movimentos tem, e como algumas conseguem sobreviver a isso enquanto outras não veem luz no fim do túnel. É um assunto bem delicado mas saí da leitura entendendo os dois lados e suas decisões."

Vida organizada
Autora: Thais Godinho

"É um ótimo livro para começar, cheio de dicas práticas mesmo para quem nunca pensou sobre o assunto. Tem um capítulo destinado apenas à agenda e e-mails, e outro sobre a casa, por exemplo. Além de itens mais "trabalhosos" como a organização do que estamos fazendo com a nossa vida. É o tipo que livro que precisamos ler, colocar em prática, e reler para ir ajustando todo o necessário. Um bom manual para iniciar nesse mundo de organização!"
E então, concordam com a minha lista? E já fizeram as suas? Caso tenham feito, deixem os links para a gente poder comparar e pegar dicas de mais livros bons!

4 comentários:

  1. Tami, que bom que você desfrutou de histórias tão gostosas e veio aqui compartilhar conosco, para que possamos também nos deliciar com elas.
    Da sua lista, li somente Caixa de Pássaros e... Nossa, não tenho palavras para descrevê-lo. Foi espetacular! Super recomendado. Já aos demais, anotei as dicas e espero gostar tão quanto você ;)

    ResponderExcluir
  2. Não li nenhum da sua lista, até comecei a ler Como eu era antes de você mas não consegui terminar... achei chatinho rs
    É muito bom fazer ótimas leitura né? Também fiz varias <3

    ResponderExcluir
  3. TAMI!
    Na verdade nem costumo fazer lista dos melhores (ou dos piores).
    Acredito que li uns 80 livros esse ano e na verdade, a maioria gostei demais e uns poucos foram regulares.
    Gostei muito das suas escolhas.
    Aguardemos os livros de 2016!!
    Desejo um 2016 carregado de saúde, realizações e muito sucesso em tudo que empreender.
    “Este ano foi um grande ano! Foram momentos de alegrias constantes e tristezas passageiras. Gostaria de agradecer imensamente sua companhia, seu apoio, sua lembrança! Obrigado por me presentear com sua amizade e carinho! Desejo-lhe um feliz ano novo. Forte abraço!” (Givas Demore)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá Tami! Dessa sua lista dos melhores só já li Como eu era antes de você e amei os livros Dois garotos se beijando, Inocência?, Caixa de pássaros e Estação onze ficaram para 2016.

    ResponderExcluir