sábado, abril 18, 2015

Resenha: Até você ser minha

. .


Claudia Morgan-Brown é uma assistente social que está prestes a realizar o sonho de sua vida: ter um bebê. Porém com seu trabalho de assistente social, a responsabilidade de cuidar dos gêmeos do primeiro casamento de seu marido James, e o fato de que este fica muito tempo longe de casa por trabalhar na Marinha, eles resolvem contratar uma babá. Zoe Harper fica feliz ao saber que conseguiu este emprego que tanto desejava e muda-se para a casa da família, contudo Claudia começa a ficar receosa de que a babá tenha outros motivos para se aproximar deles. Enquanto isso grávidas começam a ser brutalmente assassinadas na cidade e Lorraine e Adam são escalados para investigar, mas para isso ambos, que são casados, precisam deixar de lado os problemas familiares e se focar no trabalho.
"Eu sempre quis um bebê, mesmo quando era pequena e não sabia de onde eles vinham. Tem sido uma dor contínua, bem no fundo da minha alma, desde que consigo me lembrar - uma doença, um desejo maligno rastejando pelo meu corpo, serpeando em torno das veias, retorcendo-se ao longo de bilhões de caminhos nervosos, envolvendo o cérebro numa vontade enevoada de hormônios. Tudo o que eu queria era ser mãe." (primeiras linhas, pág. 9)
Quem conhece minhas opiniões há algum tempo sabe que sou bem criteriosa quando falam que um livro de suspense é muito bom e impactante - como estão falando deste. Inicialmente esperava que a história tivesse mais casos de assassinatos, que as grávidas estivessem sendo mortas por um serial-killer e que essa investigação fosse o assunto central do livro. Confesso que me decepcionei um pouco quando percebi que foram apenas dois casos e que temos outras tramas em paralelo.

Os capítulos se revezam entre as três principais mulheres (Claudia, Zoe e Lorraine) e é o tipo de livro que gradualmente vai unindo a história das três, algo que normalmente gosto. Porém - e não é a primeira vez - temos uma trama paralela que não acrescenta nada à história principal, que são os problemas entre Lorraine, Adam e suas filhas. Quase todos os capítulos dela tem discussões sobre a falta de confiança que tem no marido após saber de sua traição e o fato da filha mais velha estar saindo de casa. Não achei que isso se encaixou muito bem com um livro de suspense. Talvez (e isso descobri apenas após terminar a leitura) isso se deva ao fato do livro ser o primeiro da série da Detetive Lorraine Fisher, e a autora deve ter utilizado este para apresentar bem o personagem e o seu histórico. Mas, sinceramente, não era necessário.
Capa brasileira / capa original
Gostei bastante da capa brasileira, principalmente do efeito que fizeram na lombada do livro com o nome da autora. A edição está boa, diagramação simples e não encontrei erros.
"Não sei se é espantoso que ele tenha me chamado de "mamãe" ou completamente perturbador que tenha afirmado que alguém esteve em seu quarto na noite passada." (pág. 99)
A trama entre Zoe e Claudia é boa, contudo também poderia ter sido um pouco mais resumida. Para um livro de suspense (ou policial), acho que o principal problema foram a falta destes aspectos. Mais casos impactantes de assassinatos, mais investigação, mais impacto destes casos na vida de Zoe e Claudia. Apesar disso a autora consegue passar bem a desconfiança de Claudia e a preocupação de Zoe em agradar e em não ser descoberta, que é um dos pontos positivos do livro.

No geral a história me agradou, é um livro fácil de ler e que vai prender por bons momentos, além de ter um encerramento bem interessante. Porém ainda acho que pela sinopse a autora teria potencial para ir muito mais longe. Talvez o segundo livro, com menos necessidade de apresentação dos detetives, tenha um foco melhor e venha a superar as expectativas. 

Você pode gostar deste livro se gostou de: O segredo do meu marido
3,5/5 - Entre "Bom" e "Muito bom"
Mais informações:
Até você ser minha
Título original: Until you're mine
Autora: Samantha Hayes
Editora: Intrínseca (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 352
Links: Skoob | Goodreads 
Série Detetive Lorraine Fisher
#1. Até você ser minha
#2. What you left behind (ainda não publicado no Brasil)

2 comentários:

  1. Oi Tami, tudo bem? Gostei bastante da sua resenha, e estava muito animada para ler esse livro por causa da sinopse que é muito interessante, mas gostei de saber sua opinião, assim não lerei com tantas expectativas. Achei que iria ter mesmo mais casos de assassinatos, um serial killer e a investigação fosse mais desafiadora.

    Geralmente gosto de tramas paralelas, mas deve mesmo cansar em todos os capítulos da Lorraine falar sobre os problemas da família, isso acaba mudando um pouco o foco do livro, mas pode ser que talvez seja porque esse é o primeiro livro e querem colocar esse pano de fundo.

    Ainda quero ler e descobrir o mistério, e gostei bastante das três histórias e como elas irão se intercalando. Acho essa capa muito mais bonita que a original.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  2. Esse tipo de livro, romance policial concordo que o bom é quando tem muita investigação, suspense, parece que esse faltou isso né, Mas eu fiquei curiosa, pq vc disse que o final foi bem interessante, e vamos torcer pra que no segundo livro melhore muito né...rsrs

    ResponderExcluir