quarta-feira, dezembro 17, 2014

Resenha: Quem é você, Alasca?

. .


Expectativas, expectativas. É difícil não se encher delas ao iniciar mais uma história de um autor que tem feito tanto sucesso ultimamente. Esse é o segundo livro do autor que leio e creio que poderia ter dado nota máxima se não fosse essa maldita expectativa me cercando. 
"cento e trinta e seis dias antes
Uma semana antes de eu deixar minha família, a Flórida e o resto da minha vida sem graça e ir para um colégio interno no Alabama, minha mãe insistiu em me fazer uma festa de despedida. Dizer que minhas expectativas não eram as melhores seria subestimar dramaticamente a situação." (pág. 11, primeiras linhas)
Miles é um garoto que decide ir para um colégio interno em busca do Grande Talvez. Lá consegue fazer amigos, que não tinha na Flórida, como Coronel, Takumi e Lara, e conhece Alasca, a garota pela qual se apaixona. Eles adoram desafiar as regras do colégio, fumando e bebendo escondido do Águia, o inspetor. Miles é fascinado por últimas palavras, e Alasca é um furacão, imprevisível e arrebatadora.

Comparações são inevitáveis: é um livro bem mais calmo e menos emotivo que A culpa é das estrelas. A irreverência dos personagens é parecida. Alasca é uma garota extremamente complexa, com muitos sinais de bipolaridade que confundem o leitor. Ora gostamos, ora a achamos muito egoísta. No geral, creio que senti mais pena da menina, que sempre parecia perdida. Miles é um personagem interessante, mas não me cativou muito.

Gostei muito das aulas de religião do Velho. Gostaria de ter tido aulas assim, discutindo diferentes religiões e como elas respondiam grandes perguntas. Uma aula de religião misturada com filosofia praticamente. As últimas palavras que Miles tanto gosta também trazem algo diferente ao livro, e algumas achei bem interessante.

A história é dividida entre o antes e o depois de um acontecimento. Achei o "depois" um pouco parado demais. Diferente de A culpa (comparações!) não temos um grande clímax no fim.
Capa brasileira / capa original
A capa escolhida pela editora é bem similar à original. Resolveram cortar o desenho da vela e utilizar uma fonte mais jovem, o que achei bom. Encontrei poucos pequenos problemas de revisão, normalmente alguma aspas que não tinha correspondente fechando ou abrindo a frase. Não sei se as outras edições são iguais mas no fim deste livro temos uma nota do autor sobre algumas outras últimas palavras de pessoas famosas e uma entrevista que foi feita através das redes sociais. São anexos legais e te fazem entender um pouco mais do porquê John Green é um autor tão querido.
"... se as pessoas fossem chuva, eu seria uma garoa e ela, um furacão." (pág. 108)
É um livro bem legal, com a leitura tranquila como os outros do autor, e que traz alguns pensamentos interessantes. Os personagens são adolescentes longe de serem perfeitos, que falam de drogas e sexo tranquilamente. É um drama/romance que não é meloso, e que na verdade praticamente não tem romance no sentido de "namoro". São apenas adolescentes, cada um com seus problemas, tentando sair desse "labirinto de sofrimento".
4/5 - Muito bom!
Mais informações:
Quem é você, Alasca?
Título original: Looking for Alaska
Autor: John Green
Editora: Intrínseca (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 208
Links: Skoob | Goodreads 

4 comentários:

  1. Hi Tamy,
    Amei sua resenha,eu estou louca para ler este livro mas minha situação ta tipo assim,
    Louca para ler o livro :SIM,e o dinheiro ajuda:NÃO, rsrs
    Essa capa e bem bonita,mas gosto da antiga.
    Beijos
    Bruna do blog: Cantinho da Bruna -
    @blogcantinhoBL



    ResponderExcluir
  2. Que bom saber que esse livro segue a mesma fórmula dos outros do autor, trazendo alguns pensamentos interessantes, que é o que mais gosto nas obras dele.
    A capa original é muito feia, nada ali combinou. :/
    Amei a resenha! Um abraço, Tami!

    ResponderExcluir
  3. Oi Tami,
    é, essa tal de expectativa sempre acaba comigo também.
    eu peguei este livro para ler logo que terminei de ler a primeira vez ACEDE e sei lá, acho que não li 20 páginas kkkkkk
    a leitura não me prendeu e eu acabei abandonando...
    confesso que não estou tão animada para retomar a leitura, mas pretendo ler ele sim

    ResponderExcluir
  4. Do John só li "Deixe a neve cair" e gostei da sua escrita.
    Já esse não desperta muito o meu interesse... bj

    ResponderExcluir