quarta-feira, novembro 12, 2014

Resenha: Invisível

. .


Stephen é um garoto invisível - de verdade. Se esforçando ele consegue que as pessoas o sintam mas nunca ninguém o viu, nem ele próprio. Ele vive em Nova York sozinho, sua mãe já faleceu e seu pai vive em outra cidade. Tudo corre como sempre, até que uma família se muda para o apartamento ao lado. E então ele conhece Elizabeth, a única pessoa no mundo que consegue enxergá-lo. Juntos eles acabam descobrindo um mundo completamente novo e obscuro de maldições que vive nas ruas da cidade.
"Eu nasci invisível.
Não faço ideia de como aconteceu. Será que minha mãe foi ao hospital esperando que eu fosse apenas mais um bebê normal, visível? Ou será que acreditava na maldição, sabia o que ia acontecer e me deu à luz em segredo?" (primeiras linhas, pág. 7)
Invisível segue uma linha inesperada. O livro inicia parecendo que será um romance estilo Eleanor & Park, mais intimista, focado nos dois personagens. Depois a história vai tomando rumos do sobrenatural - afinal, o que mais poderia justificar um menino invisível? Aí começamos a conhecer um mundo de magia e maldições no meio de Nova York. E o que parecia ser romance se transforma em uma mistura de aventura e investigação. Confesso que fui bem surpreendida.

A narrativa se intercala entre Stephen e Elizabeth. Não sei como foi a divisão de escrita do livro (será que cada autor escreveu do ponto de vista dos personagens?), mas a história flui bem. Não havia lido nada de David ou de Andrea, e gostei da forma como tudo se desenrolou. 

O único detalhe que me incomodou foi que, por alguns momentos, os autores abandonaram demais o romance. Isso normalmente não seria problema mas como o livro iniciou muito focado no amor dos dois personagens, foi um pouco estranho ter sido deixado de lado em algumas situações. 
Capa brasileira / capa original
Gosto bastante da capa brasileira, acho que os desenhos, a forma como foi montada, tudo ficou muito legal. Se prestarem atenção na foto lá em cima e na imagem da capa, vão ver que tem um ponto entre os amarelos que não aparece na foto, é praticamente da cor do livro. Esse tipo de detalhe sempre me agrada! Bem mais sutil do que a capa original que coloca - surpresa! - um cara invisível com uma garota. A capa original não teria teria me chamado atenção, parece muito de um livro genérico de romance de jovens no colégio. Em relação à diagramação interna, é bem simples e não encontrei problemas de revisão.
"Depois de algum tempo, parei de me perguntar sobre os "por quês". Parei de questionar os "comos". Parei de notar os "o quês". Permaneceu simplesmente minha vida, e eu simplesmente a conduzo.
Sou como um fantasma que nunca morreu." (pág. 11)
A história é bem diferente e prende a atenção. A narrativa é bem jovem, não chega a se aprofundar muito em detalhes, mas é ótima para acompanhar. Não chega a ser inesquecível, mas é uma ótima história leve, para quem quer um pouco de romance com algo a mais.
4/5 - Muito bom!
Mais informações:
Invisível
Título original: Invisibility
Autores: David Levithan, Andrea Cremer
Editora: Galera Record (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 322
Links: Skoob | Goodreads

7 comentários:

  1. estou bem curiosa para conhecer esta trama! nunca li nada dos autores, estão estou com a expectativa lá no alto õ/
    no começo, quando eu via as pessoas falando que o personagem era invisível, eu imaginava que fosse no sentido dele ser solitário, e não que ele fosse realmente invisível hahaha
    parece ser uma trama ótima, e um romance fofinho... estou bem curiosa! *-*
    quanto a capa, eu já tinha reparado neste detalhe da brasileira e tinha achado bem legal, mas também achei a capa original linda demais! *-*

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Vi que muitas pessoas tiveram essa surpresa também, de que pensavam que o livro iria focar no romance mas foi para a fantasia.
    Também gostei mais da capa brasileira.
    Ótima resenha! Bjs <3

    ResponderExcluir
  4. Oi Tami, tudo bem?

    Invisível será uma das minhas próximas compras. Estou muito curioso a respeito do livro e tenho certeza de que irei gostar. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oii Tami!
    Confesso que de principio o livro não tinha me chamado tanta a atenção, exatamente porque eu estava esperando um romance, e não algo que envolvesse tanta fantasia!
    Mas acabei ficando curiosa pela leitura, e pra saber como vai acabar a história desses dois :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Ahhh eu também gostei bastante da narrativa do livro, na verdade eu fui surpreendido, não sabia como eles iriam lidar com a invisibilidade de Stephen mais os autores se mostraram mais do que criativos e inteligentes!! E posso falar que amei o irmão de Elizabeth? Ele é uma das melhores partes do livro!! Levithan arrasou em mais um livro!! Dei a mesma nota que você por causa do final!!

    Xo
    Re.View

    ResponderExcluir
  7. Parece que o Levithan gosta mesmo dessa linha "escrever sobre situações bem incomuns", eu li todo o dia e adorei a história de A, que todo dia muda de corpo. Fiquei curiosa pra ver como é ser invisível :D

    ResponderExcluir