domingo, setembro 28, 2014

Resenha: Iluminadas

. .


Esse não foi um livro que me pegou desde o início. Revezando entre diferentes personagens e anos a cada capítulo, pode se tornar um pouco confuso no começo da leitura. As peças começam a ser explicadas e vão se fechando aos poucos como um círculo então é a partir do meio do livro onde começamos a ligar as peças e a história se torna viciante.
"Ele amassa o pônei de plástico laranja dentro do bolso de seu casaco de tweed. A mão está suada. É pleno verão, quente demais para as roupas que está vestindo. Mas ele aprendeu a usar um uniforme para estes casos: calça jeans, em especial. Seus passos são largos; um homem que caminha porque precisa chegar a algum lugar, apesar do pé manco. Harper Curtis não é um vadio. E o tempo não espera por ninguém. Exceto quando quer." (pág. 7, primeiras linhas)
Harper Curtis é um assassino que pode viajar no tempo através da Casa, que funciona como seu portal. Ele atravessa os anos para encontrar as vítimas que a Casa o apresenta, suas garotas iluminadas. Kirby é uma dessas meninas, que por um milagre conseguiu sobreviver a um atentado brutal. Ela resolve então ir atrás do responsável, que parece ter desaparecido no tempo.

Por um tempo achei que a leitura seria daquelas de dar pesadelos à noite, mas isso não aconteceu. Apesar de ter algumas descrições detalhadas de mortes com esfaqueamentos (em especial o ataque a Kirby), não chega a ser algo muito aterrorizante para quem está acostumado a ler alguns livros de suspense. Contudo, ver estas mesmas cenas em um filme seria algo bem perturbador.

O serial killer poderia ser melhor estudado. Suas ações muitas vezes parecem sem conexão e suas motivações não foram bem trabalhadas. O livro acaba sem uma explicação definitiva sobre a Casa e Harper, então podemos supor vários motivos para o psicopata fazer o que faz - mas assim também ficamos sem saber se a autora teve uma sacada genial ou se apenas resolveu ignorar como ele iniciou nesta vida. Já Kirby é uma personagem interessante mas não chega a ser memorável. Não consegui entender porque ela foi escolhida como uma das "iluminadas" - seria apenas má sorte?

Capa brasileira / capa original
A capa brasileira e a original (dos EUA) são bem diferentes e bonitas. A capa original me lembra alguma de um livro já existente (não consigo lembrar qual!) e por isso acho que foi uma boa escolha trazer uma diferente para o Brasil. A diagramação é simples e encontrei um ou outro errinho de revisão, incluindo a falta de um espaço após o ponto final de algumas frases. 
"Gostaria de tentar matá-los primeiro e então voltar e encontrá-los antes, quando eram inocentes quanto ao que se abateria sobre eles. Desse jeito, poderá conversar educadamente com eles, quando eram mais amáveis, preparando-os para o que já lhes fez, com a imagem de suas mortes rodando dentro da cabeça. Uma caça às avessas, para tornar as coisas mais interessantes." (pág. 203)
Sem dúvida é um livro diferente. Um psicopata que pode viajar no tempo e, assim, criar o assassinato perfeito. Uma mistura de dois tópicos que gosto muito nos livros, então não poderia deixar de gostar desta história! Porém não consigo esquecer a impressão de que o livro poderia ter umas páginas a mais para deixar mais explicações para o leitor.
4/5 - Muito bom!
Mais informações:
Iluminadas
Título original: The shining girls
Autores: Lauren Beukes
Editora: Intrínseca (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 320
Links: Skoob | Goodreads 

3 comentários:

  1. Eu quero muito ler esse livro! Bem diferente mesmo, um psicopata viajando no tempo para achar suas vítimas: perfeito!
    Só que não gostei do fato da autora nos deixar sem algumas explicações, eu odeio isso!
    A capa é linda demais!
    Bjs, Tami <3

    ResponderExcluir
  2. Apesar do livro ter seus defeitos, como uma exploração meio vaga do serial killer e a demora para conquistar o leitor, achei a proposta muito boa. Um assassino que viaja no tempo é uma premissa curiosa e que me agrada bastante.
    Espero ler um dia.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Fiquei curiosa, mistério, crimes e viagem no tempo são elementos que muito me atraem.
    Eu já havia visto o livro mais essa é a primeira resenha dele que eu vejo.
    Vou procurar por aqui, mesmo a autora tendo deixado coisas sem explicação, tenho a impressão de que é uma leitura que vale a pena.
    Bjos
    ♫ Conversas de Alcova ♫

    ResponderExcluir