quarta-feira, julho 30, 2014

Resenha: A máquina de contar histórias

. .


Já faz algum tempo que tenho curiosidade em conhecer os livros de Maurício Gomyde, sempre muito elogiado pelos seus leitores. Fiquei bem contente quando soube que ele teria seu primeiro livro lançado de forma não-independente e que teria acesso a ele facilmente. Então assim que tive a oportunidade, iniciei a leitura.
"- Lê para mim a última página do seu livro? Só falta ela. Guardei para ouvir de você...
Ela fechou os olhos, ele desligou a TV e então recitou, sussurradas, as palavras que já sabia de cor." (pág. 9, primeiras linhas)
Vinícius Becker é um autor de best-sellers. Porém, para seguir seus sonhos, acabou deixando de lado sua família. Sua esposa, já adoecida há algum tempo, falece na noite do lançamento de seu livro mais recente. O escritor volta para casa e precisa enfrentar o ódio de sua filha mais velha Valentina, que o acusa de ter abandonado a família na época mais difícil, e reconquistar o tempo perdido com Vida, sua filha de apenas quatro anos.

Sabe aquele tipo de livro que desde as primeiras páginas já nos prende com seus personagens, como se os conhecêssemos há muito tempo? Esta história é assim. Um livro leve e tranquilo de ler, daqueles que o tempo passa sem notarmos. O autor trabalha bastante o relacionamento do pai com suas filhas e isso é bem interessante pois é um assunto que dificilmente tem um destaque total em uma história - normalmente é apenas um conflito secundário. Vinícius e suas filhas são personagens humanos, que conseguimos ver claramente seus problemas mas também de certa forma os entendemos. 

A história passa por algumas cidades famosas (que não vou citar para não estragar a surpresa) e elas são descritas na medida certa. É uma delícia acompanhá-los em locais e situações características, como se estivéssemos lá também. A forma como Maurício descreve as coisas e as pessoas é bem como gosto, apenas com o suficiente para imaginar sem se perder em parágrafos e parágrafos sobre coisas desnecessárias. 

A capa do livro ficou muito bonita. De cara já chama atenção, e após ler a história é legal ver a relação dos desenhos com a mesma. A diagramação é simples, com pequenos detalhes nos inícios dos capítulos. Notei dois probleminhas de revisão: em um momento Vida, a filha de Vinícius, está com letra minúscula e na página 66 existe uma frase que está repetida em dois parágrafos - não creio que seria escolha do autor. São coisas que não chegam a atrapalhar mas que podem ser revistas para uma segunda edição. 
"- Papai, você é famoso? - Vida perguntou.
- Não, fadinha. Não sou não. Mas, se vocês duas virarem minhas fãs, eu vou ser o homem mais famoso e feliz do mundo." (pág. 87)
Não é uma história difícil de se imaginar o final porém neste caso isso não estraga em nada a leitura. Apenas achei que a mudança de Valentina foi um pouco rápida demais para a situação que a menina havia passado. Se pudesse mudar uma coisinha para deixar a história perfeita seria isso. No mais, recomendo para quem gosta de histórias onde são trabalhados os relacionamentos, arrependimentos e itens da vida. Gostei bastante mesmo e me deixou ainda mais curiosa para conhecer os outros livros do autor.
4/5 - Muito bom!
A máquina de contar histórias
Título original: A máquina de contar histórias
Autores: Maurício Gomyde
Editora: Novo Conceito (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 192
Links: Skoob | Goodreads
Onde comprar: Submarino | FNAC | Americanas | Saraiva

6 comentários:

  1. Ainn este autor é o máximo só estou esperando receber meu exemplar para iniciar a leitura ^^

    Aliás, achei seu blog por acaso, e já amei! Estou te seguindo se quiser conhecer meu cantinho será super bem vinda!
    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  2. Eu estou LOUCA por este livro! e sou apaixonada por está capa que é linda! sempre que leio uma resenha sobre ele fico ainda mais ansiosa para lê-lo.Beijos

    ResponderExcluir
  3. também não li nenhum dos livrosdo autor ainda, mas não é por falta de curiosidade!
    acho todas as histórias incríveis, e tenho curiosidade em ler todas... mas sabe como é né, tô sempre enrolando... enrolando... =/
    parece ser um livro cheio de lição de moral. gosto de tramas que falam sobre relacionamentos...

    ResponderExcluir
  4. Nunca li nada do autor,mas achei o tema de Maquina de Contar Historias simples e profundo ao mesmo tempo e gosto de livros assim.Confesso que fiquei curiosa para saber quais as cidades que ele percorre.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. o que eu gosto no Maurício é a capacidade dele de criar personagens humanos, parece que você não ta lendo a história, mas sim vivendo, isso me fascina
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiee
    Que ótimo nacional,quero muito ler esse livro a história é fascinante.
    Ainda não sei quais são meus sentimentos pelo protagonista Vinícius,não sei se sinto
    raiva ou pena dele,e acho que teria a mesma dificuldade de o perdoar assim como sua filha.
    Essa leitura vale muito a pena!
    beijos

    ResponderExcluir