quarta-feira, junho 25, 2014

Resenha: A extraordinária viagem do faquir que ficou preso em um armário Ikea

. .



Ufa, que baita título hein? Não é a toa que o livro chama atenção de cara. Procurando por algo diferente para ler, resolvi escolher este que parecia uma boa comédia. Porém devo dizer que não é um livro que vá fazer o leitor gargalhar, é apenas um livro bem irônico. E absurdo.
"A primeira palavra que o indiano Ajatashatru Ahvaka Singh pronunciou ao chegar à França foi um termo sueco. Um absurdo!
Ikea.
Foi o que ele disse a meia-voz." (primeiras linhas, pág. 11)
Ajatashatru Ahvaka Singh (pronuncie acha já a tua vaca) é um faquir que ganha a vida enganando as pessoas em uma pequena vila na Índia. Além dos seus truques de ilusão, ele também engana seus fiés de outras maneiras, como fazendo todos acreditarem que precisam ajudá-lo financeiramente a ir até a França para comprar uma nova cama de pregos da Ikea - que ele pretende vender depois. Ao chegar no seu destino, sem nenhum dinheiro extra além da sua nota de 100 dólares falsa, ele planeja passar a noite na loja. Ao ver pessoas se aproximando, acaba se escondendo dentro de um armário que é despachado para o Reino Unido. A partir daí ele precisa encontrar uma forma de voltar para o seu país, e nisso acaba conhecendo as condições dos imigrantes ilegais pelo caminho.

Como mencionei, este não é um livro para gargalhar. Ele é por vezes escrachado, mas sobretudo irônico. Infelizmente algumas piadas se repetem um pouco demais (como a forma de pronunciar o nome do personagem) porém outras situações o salvam de cair na mesmice. Sem dúvida é algo diferente da maioria dos livros que já conheci. Tem um ritmo dinâmico, trazendo várias situações e reviravoltas seguidamente.

Durante a leitura percebi o quanto o personagem principal é interessante. Ele é um enganador por natureza, mas com o tempo percebemos que também é bem inocente. Ele não demonstra ser uma má-pessoa e de certa forma acabamos "entendendo" porque ele se tornou assim. Além disso ele vai se transformando durante as experiências que passa - um pouco rápido demais, é verdade - mas como, para mim, ele era daquela forma por causa do ambiente onde vivia, entendi a sua transformação também como consequência de ter conhecido outros lugares e pessoas. Ahvaka se mostrou um personagem bem criado, tão único quanto suas aventuras. Ah, e ele decide escrever um livro então acabamos tendo uma outra história (curta, claro) para acompanhar!

Estranhei o fato dos capítulos não terem título ou número, existe apenas aquele recuo normal na página, que fica em branco. Não lembro de algum outro livro assim. Este acaba sendo dividido apenas por carimbos (como em um passaporte) dos países pelos quais o faquir vai passando.

"Mas ele teria também desejado lhe dizer que a vida tinha um preço muito alto para que se brincasse com ela, e que não serviria de nada se chegasse à Europa morto, afogado no mar, asfixiado num esconderijo exíguo de uma caminhonete ou intoxicado com os gases do tanque vazio de um caminhão de gasolina." (pág. 212)
É um livro interessante com situações que beiram o absurdo, e que traz uma história bem diferente do que estamos acostumados. Não deve agradar a todos porém me ganhou. Leve e fácil de ler, sem deixar de fazer críticas a situação dos imigrantes e com personagens caricatos. Definitivamente, para quem gosta de situações... peculiares!
4/5 - Muito bom!
Mais informações:
A extraordinária viagem do faquir que ficou preso em um armário Ikea
Título original: L'extraordinaire voyage du fakir qui était resté coincé dans une armoire Ikea
Autor: Romain Puértolas
Editora: Record (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 256
Links: Skoob | Goodreads

6 comentários:

  1. Fiquei com vontade de ler agora, embora eu tivesse achando que seria algo engraçado, rs.
    Beijos,
    http://viajandoentrepalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. não sei o que chama mais atenção: a capa ou este amarelão ai hehe
    que nomezinho eim... o meu é lindo perto disso hahaha
    não tinha lido nenhuma resenha dele ainda, mas esperava uma história mais engraçada... apesar disso, a trama parece ser ótima, e estou bem curiosa para ler!
    espero gostar dele também! *-*

    ResponderExcluir
  3. Nao gostei da capa, mas adorei tanto o nome do livro, como o nao sei oq vaca ai!! achei que fosse um livro comico por conta disso, mas voce falou que n é livro de gargalhada, uma pena! mas mesmo assim, acho que nao lerei nao... tenho tantos para ler e a lista sempre aumenta :S entao esse eu passo
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu achei legal a parte de ser dividido por carimbos, já desse titulo só posso falar que fiquei com preguiça de ler ele inteiro (mentira kkkk),gostei da historia e realmente de inicio parece ser mais pra rir mesmo,tive que pesquisar pra saber o que era um faquir :c

    ResponderExcluir
  5. Senhor, que título é esse? A capa é muito chamativa, o título então, nem se fala. Mas não gostei muito do enredo, então é um livro que não me prenderia.

    ResponderExcluir
  6. A capa é fofa e o titulo (muito !!) grande, adoro livro de comedia só q o enredo q achei um pouco estranho mas acho q seria um otimo livro pr relaxar no final de semana .s2

    ResponderExcluir