quarta-feira, junho 11, 2014

Resenha: Colin Fischer

. .


Cada época os livros tem uma temática da moda. Já passamos pelos eróticos, distopias, romances estilo Nicholas Sparks, e agora parece que chegamos no autismo. Não sei se foi impulsionado pela novela anterior, mas não lembro de ver tantos livros com personagens com essa doença por aí. A maioria com a Síndrome de Asperger, que é uma forma de autismo mais leve. Colin Fischer é um destes livros.
"Em um mar aberto, os peixes costumam nadar junto em cardumes. Em geral, essa é uma estratégia para encontrar comida ou fugir de predadores. Mas nas águas ao largo das ilhas Galápagos há um cardume desses peixes como nenhum outro no mundo..." (primeiras linhas, pág. 7)
Colin é um menino extremamente inteligente e que adora investigações. Sherlock Holmes é praticamente um super-herói para ele. O problema é que devido a sua doença ele tem algumas restrições sociais - e uma delas é que não gosta muito de ser tocado sem aviso. Ele anda sempre com seu caderno de anotações, e estuda as expressões faciais para saber o que as pessoas estão sentindo. Certo dia uma arma é disparada no refeitório e Colin acredita que precisa desvendar o mistério de quem deu o tiro.

Este é daqueles livros leves, bons para passar o tempo mas que não trazem nada de mais. A doença em si não é muito discutida, e até um pouco romantizada. Colin é um personagem querido e engraçado. É fácil se divertir com ele e com suas sacadas.

No início de cada capítulo temos alguma explicação "fora" da história. Conhecemos quem foi Hans Asperger, o médico que estudou a doença que recebeu seu nome, algumas divagações sobre paradoxos de tempo, a fábula da lebre e da tartaruga e outros itens neste estilo. Para mim estas pequenas explicações foram o ponto alto do livro pois traziam várias curiosidades e coisas para se pensar. Era (e essa era a ideia) como se estivéssemos lendo o caderno de Colin.

Existem muitas notas de rodapé espalhadas na história e isto atrapalhou. Algumas eram demasiadamente longas e, apesar de serem escritas na mesma linguagem de Colin (era quase como se ele estivesse nos explicando algo), eram na maioria das vezes completamente desnecessárias. Algumas poderiam ter sido incluídas como as histórias no início de cada capítulo, que falei anteriormente. Apesar de algumas serem interessantes, notas de rodapé sempre cortam o ritmo de leitura.
"(as pessoas)... são como jogadores. Deixam passar boas oportunidades que estão bem na sua frente em troca de outras imaginadas melhores e que quase nunca se materializam. É por isso que confio na matemática e não nas pessoas. A matemática produz melhores decisões." (pág. 103)
Em resumo, é um livro bom, divertido e pequeno. Ótimo para descansar a cabeça e passar o tempo. Não foge muito disso, mas cumpre o seu propósito. Para quem está procurando um livro neste estilo, e de quebra quer aprender algumas curiosidades, é bem indicado.
3/5 - Bom
Colin Fischer
Título original: Colin Fischer
Autores: Ashley Edward Miller; Zack Stentz
Editora: Novo Conceito (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 176
Links: Skoob | Goodreads

7 comentários:

  1. realmente, livros que tratam de alguma doença estão bem na moda agora! hahaha
    ainda não li este ai, mas estou muito curiosa para conhecer o Colin! *-*
    vi muita gente reclamando mesmo dessas notas de rodapés =/
    tenho curiosidade em ler principalmente pelo fato de que vou conhecer mais sobre esta doença... uma doença que conheço pouco :(

    ResponderExcluir
  2. Estou morrendo de vontade de ler esse livro!
    Adorei a dica


    Ah! Tá rolando promoção valendo um exemplar de "A Culpa é das Estrelas"
    Passa lá
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  3. Que bom encontrar essa resenha por aqui. Recentemente ganhei o livro e essa é a primeira resenha que leio sobre ele. Imaginava que fosse mais longo, por isso me surpreendi quando vi a espessura do livro. De fato parece ser uma história mais leve, talvez para curar aquela ressaca literária ou simplesmente para passar o tempo. Me incomoda um pouco essas notas de rodapés, mas ás vezes pode ser até interessante.

    ResponderExcluir
  4. Me chamou a atenção justamente o livro ser para passar o tempo e ser leve e divertido.
    Gostei de ter essas curiosidades e coisas para pensar. Tenho certeza de que com essas expressões que o Colin estuda ele vai descobrir quem atirou. Boa resenha!

    ResponderExcluir
  5. Ja li muita gente falando maravilhas desse livro, mas como voce disse, eu acho que seja uma historia que nao traga nada de mais :/ acho que eu acabaria achando a leitura cansativa e nao iria me agradar muito! mas deve ser uma leitura boa pra quem gosta do estilo!
    beijos

    ResponderExcluir
  6. É muito interessante livro sobre o autismo q até tempos atrás era um tabu, gostaria de ler esse livro .s2

    ResponderExcluir
  7. Realmente agora tem bastante livros sobre o autismo e também sobre a bipolaridade entre outros transtornos, já tinha lido uma resenha desse livro,mas não me interessei muito não :c,achei a capa bem bonitinha,mas é só isso.

    ResponderExcluir