domingo, maio 25, 2014

Resenha: O segredo do meu marido

. .


Este livro vem sendo muito elogiado pelos leitores e a editora deu um bom destaque para ele durante a Turnê Intrínseca, então fui para a leitura esperando algo espetacular. Isto costuma ser um erro e mais uma vez se provou ser, pois se tivesse ido com menos expectativas certamente teria gostado mais da história. 
"Foi tudo por causa do Muro de Berlim.
Se não fosse o Muro de Berlim, Cecilia nunca teria encontrado a carta, e então não estaria sentada ali, à mesa da cozinha, tentando convencer a si mesma a não abri-la com um rasgo." (primeiras linhas, pág. 12)
Tess acaba de descobrir que seu marido e sua melhor amiga estão apaixonados e precisa decidir o que fazer com a sua vida e com seu filho. Rachel é uma senhora ressentida pelo assassinato de sua filha Janie, ocorrido anos atrás. Uma de suas poucas felicidades hoje é poder cuidar de seu neto, mas isso muda quando seu filho e nora anunciam que pretendem se mudar para Nova Iorque. Por fim, Cecília é uma mãe dedicada e uma daquelas mulheres que parecem perfeitas. Ela encontra uma carta de seu marido no porão, para ser aberta apenas após sua morte. Porém a reação assustada dele ao descobrir que ela encontrou sua carta apenas a deixa mais curiosa sobre o assunto. O que, afinal, seu marido esconde?

Essa é daquelas histórias onde conhecemos três pessoas estranhas com vidas que começam a se entrelaçar. O segredo da carta não é difícil de imaginar, mesmo antes de Cecília lê-la. Após isso a história fica um pouco mais parada, porém fatos importantes continuam sendo trazidos. As mulheres principais (Tess, Rachel e Cecília) tem personalidades diferentes, mas não chegam a ser personagens muito marcantes. Além disso, Tess parece a pessoa mais sem ligação na história, até mesmo sem grande ligação com o segredo, e até nos faz questionar se o seu papel como protagonista ali seria realmente indispensável.

Gostei muito por ser um livro que não enrola com os fatos importantes: antes da página 100 as três já se conheciam e antes da página 150 o leitor já sabe o conteúdo da carta. Então não é daqueles que você vai ler apenas para saber o segredo, mas como ele afeta a vida de todos. Achei a forma de escrita da autora um pouco confusa no início, indo e voltando em tempos curtos (um turno, um dia) sem muita explicação, contudo depois isso acaba e as voltas no tempo são mais situadas. Simplesmente adorei o epílogo, que traz uma reflexão sobre como pequenos atos podem fazer grande diferença no nosso futuro. Gostei também da capa, igual à original, porque traduz bem o livro: algo que parecia perfeito sendo despedaçado.
"Era assim que se convivia com um segredo terrível. Apenas seguia-se em frente. Fingia-se que estava tudo bem. Ignorava-se a dor profunda, o embrulho no estômago. De algum modo era preciso anestesiar a si mesmo de forma que nada parecesse tão ruim, mas tampouco parecesse bom." (pág. 237)
O livro tem uma história boa, mas que não passa muito disso. Achei um pouco exagerado todos os elogios que vi acerca do mesmo - inclusive acho que isso atrapalhou minha leitura, pois esperava uma história espetacular. Ele nos faz refletir sobre o certo e o errado, sobre como algumas decisões que parecem óbvias deixam de ser quando somos nós os envolvidos. Outra questão fundamental é a (falta de) comunicação, peça principal pra a grande maioria dos problemas apresentados. Leia pensando em encontrar uma história boa, e não uma espetacular, e você irá gostar deste livro.
3/5 - Bom
Mais informações:
O segredo do meu marido
Título original: The husband's secret
Autor: Liane Moriarty
Editora: Intrínseca (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 368
Links: Skoob | Goodreads

2 comentários:

  1. Não é meu gênero favorito, não sei se leria. Fora que vc tbm não gostou muito :/

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Eu já vi mesmo bastantes elogios desse livro, mas mesmo assim nunca tive vontade de ler ele. Não é o tipo de livro que eu costumo ler, e nem me deixou interessada :/
    Beijos!

    ResponderExcluir