domingo, dezembro 08, 2013

Resenha: Seis coisas impossíveis

. .


"Se você é capaz de deixar de lado o lance de alguém ter acabado de morrer, receber herança é uma coisa boa, não é? Um golpe de sorte. As circunstâncias a seu favor. Mas, quando aconteceu conosco, o efeito foi inverso. Tudo ficou bem pior. E rapidamente." (pág. 7, primeiro parágrafo)
Sabe aquele livro que muitos podem gostar, mas que a gente percebe que não é o nosso tipo? Isso aconteceu com este. Fiquei me apegando a vários detalhes que não me convenceram, não consegui me conectar com a história do personagem e várias outras pequenas coisas. Acho que esperava uma história diferente.

Dan é um menino que está passando por muitas mudanças. Seu pai faliu, assumiu que é gay e se separou de sua mãe. Ela, por sua vez, recebeu de herança uma casa antiga, cheia de problemas e que não pode ser reformada pois foi tombada pelo patrimônio histórico. Entrou em depressão e tentou abrir uma empresa de bolos de casamento - só que vive espantando as clientes. 

Dan, no meio disso tudo, tenta achar uma forma de ajudar a mãe (financeira e emocionalmente), enquanto se adapta à escola pública e ao fato de não ter mais coragem de falar com o seu pai. De quebra ainda se apaixona pela vizinha Estelle, que nem sabe que ele existe.

A capa e a sinopse dão a ideia de um livro bem jovem e engraçado, mas confesso que não achei tudo isso. A capa (similar à original) e os detalhes na diagramação ajudam nesse toque jovem. A história possui cenas engraçadas, e a inocência de Dan também contagia, contudo não passa muito desse nível. 

O protagonista se considera um nerd que mal consegue falar com as pessoas e não se enquadra, mas a única coisa que aparenta é que ele é (só) inteligente. Ele tem seus amigos e comete erros como qualquer outro adolescente. Talvez esse seja o ponto alto do livro, Dan é um adolescente que se acha pior do que todos, faz drama por várias coisas pequenas e briga com a sua mãe mesmo sem motivos - exatamente como um adolescente normal. A única coisa que não soou bem foi o romance por Estelle. Platônico demais, não achei condizente com a idade (quase 15 anos). No início do livro ele fala muito sobre como ela é perfeita e sobre sua paixão, só que o leitor fica perdido pois a garota parece bem chatinha. Tirando a beleza, não fui convencida do motivo dele ter se apaixonado por ela.
"Problemas, responsabilidades, cara feia. Parece que já faz 1 milhão de anos que tudo com o que eu tinha que me preocupar era jogar Nintendo, ou fazer a lição de casa a tempo." (pág. 121)
Gostei dos personagens e da forma como foram caracterizados. Os adolescentes são reais, com suas birras, tentativas de serem adultos e problemas no caminho. A mãe de Dan também passa suas dúvidas e tentativas de fuga dos problemas, como uma pessoa normal passaria nessa situação. Os personagens são bem construídos e suas atitudes convencem.

Os dramas que poderiam ter sido muito bem explorados não são. Dan fica o livro todo evitando falar com seu pai, e quando finalmente muda de ideia o livro já está no fim. Teria sido ótimo vê-lo, mesmo com dificuldades, se reconectando com o pai, entendendo o seu lado e retomando a convivência. A forma como esta parte foi solucionada foi rápida e superficial, o que é uma pena pois poderia ter sido uma ótima história e trazer uma boa lição.

É um livro leve, fácil de ler e ótimo para distrair por uns momentos. Bons pontos que poderiam ter sido tratados acabaram sendo deixados para o fim, e a história que poderia ser profunda acabou se tornando apenas a vida de Dan no novo colégio e os problemas comuns de adolescentes. Nem de longe é um livro ruim, apenas não me cativou nem acrescentou nada. Talvez um público mais novo goste mais da história. 
Regular
Seis coisas impossíveis
Título original: Six impossible things
Autora: Fiona Wood
Editora: Novo Conceito (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 272
Links: Skoob | Goodreads

8 comentários:

  1. Quando vi a divulgação desse livro não me interessei muito por ele, não gostei da capa, mas depois de ler a sinopse e várias resenhas cheguei a conclusão: Quero lê-lo!
    Só que é realmente chato a questão do Dan passar o livro todo com raiva do pai e só no finalzinho querer falar com ele. EU me estresso muito com autores que fazem isso! Não deixam a gente saborear mais um pouquinho das conquistas dos personagens!
    Esse livro parece ser mediano, mas ainda assim pretendo lê-lo!
    Beijos!!!

    meudiariojk.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que a premissa desse livro e tantas resenhas, estão me fazendo querer lê-lo a qualquer custo e espero ser capaz de fazê-lo.
    Beijos e até a próxima.
    Um livro e nada mais:http://umlivroenadamais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Se existe um livro que estava na minha lista de compras. Bom, estava. Depois de ler a sua resenha e perceber que ele não tem nada a ver com a sinopse, a melhor coisa do mundo é modificar e colocar outro livro no lugar rs

    enfim-dezessete.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. A capa não é lá essas coisas e a premissa não muito cativante. Não fiquei muito curioso para ler ele.
    Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  5. ah, que pena que você não gostou tanto assim da trama dele :(
    eu estou bem curiosa para lê-lo, pois parece ser divertido...
    espero não me decepcionar com ele, porque minhas expectativas estão altas ;x
    ah, e quanto a capa, eu achei fofinha ;~~

    ResponderExcluir
  6. Oi Oi Tami!
    Já passei por esse livro duas vezes na livraria, e fiquei muito tentada a comprar por causa da capa, porém ainda não tinha lido nem a sinopse e nem a resenha, então acabei deixando pra depois, ainda bem. Porque deu pra perceber que apesar de ter tudo pra ser bom não é tão bom assim. Quem sabe mais na frente depois de ler outras resenhas, não apareça alguma vontade de ler.

    Beijos da Lua!
    www.tyciahadiresenhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Tami

    Esse livro não me chamou atenção. Não gostei muito da capa e a sinopse não me empolgou. :( lendo a resenha percebi que não ia gostar do livro.

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi, desde que vi esse livro entre os lançamentos da NC ele não chamou a minha atenção e olha que eu já havia lido algumas resenhas positivas sobre ele, mas acho que se eu o lesse, minha opinião muito provavelmente seria igual a sua. Seis coisas impossiveis é um livro que eu não pretendo ler, ao menos por enquanto.

    ResponderExcluir