quinta-feira, novembro 07, 2013

Resenha: Reiniciados

. .


"Corro.
Os punhos das ondas rasgam a areia enquanto forço pesadamente um pé à frente do outro. Escalo, escorrego, repito o processo. Mais rápido. Olhos fixos nas dunas à minha frente. Não olhe para trás. Não devo olhar. Respiração ofegante; inspira, expira; inspira, expira. Ainda assim eu corro." (primeiras linhas, pág. 7)
Reiniciados é uma distopia diferente. O mundo como conhecemos não está mudado, apenas algumas pessoas estão. Aqueles considerados perigosos pelo governo são Reiniciados, tem todas as suas memórias apagadas e uma chance de recomeço. Isso se deu devido ao grande aumento de manifestações e violência após a grande recessão pela qual passou o mundo. Alguma semelhança?

Kyla é uma dessas pessoas. Ela tem dezesseis anos e acaba de ter suas memórias apagadas. Uma vida nova, com uma nova família lhe espera. Conhecemos Kyla saindo do hospital onde passou pelo seu procedimento, conhecendo seu novo pai, mãe e irmã. Todos os Reiniciados recebem um Nivo, um monitor de humor que fica preso ao pulso e não pode ser removido. Todas as oscilações de humor são gravadas ali, gerando um histórico para que possa ser monitorado por médicos.

Ao ser reinserida no mundo, um dos passos é voltar para a escola. Lá enfrenta preconceito por parte de alguns por ser uma Reiniciada, mas também é lá onde conhece alguns amigos. O problema é que ela percebe que é diferente dos outros Reiniciados. Ela responde, critica e nota coisas que os outros não notam. E cada vez mais tem pesadelos que parecem reais, perseguindo-a como se fossem memórias represadas. Mas ela não deveria mais ter memória, então como isso poderia ser real?

Além disso, pessoas próximas a ela começam a desaparecer. Pessoas aparentemente boas, que não se encaixam no padrão "violento" dito pelo governo. Com isso ela começa a se perguntar se algo não está errado, para onde vão aquelas pessoas e o que ela fez no passado que a fez precisar ser Reiniciada.

Uma coisa que gostei neste livro é que a história realmente começa nele. A maioria das séries que andava lendo, principalmente essas que envolvem novas realidades, tem sido muito explicativos no início e acabam deixando a ação apenas para o final. Este não, e por isso te prende desde as primeiras páginas. Outra boa diferença é a diminuição no foco do romance. Ele está ali, mas é apenas um item extra (e poderia ser retirado sem problemas).
"Meus pesadelos no hospital eram aterrorizantes, mas vagos. (...) Mas esse tinha sido diferente. (...) Real como uma memória gravada por dentro, forte e clara; tão horrível que você não consegue esquecer, não importa o quanto se esforce. Mas memória é algo que não devo ter. Nada de antes de ser uma Reiniciada." (pág. 59)
A narrativa é bem dinâmica e flui de forma excelente. Os capítulos são curtos, mas a história é detalhada na medida certa então isso se torna uma vantagem. Acompanhamos tudo pela visão de Kyla, e vamos conhecendo o ambiente, as pessoas e a forma como as coisas funcionam junto com a menina. Isso também é outro diferencial do livro, pois na maioria das vezes somos apresentados a um mundo onde os protagonistas já vivem. 

A capa está muito bonita e a diagramação é simples, tendo apenas o detalhe do risco no início de cada capítulo. O livro é bem jovem, e tem uma história voltada para adolescentes e jovens adultos. Poderia ser um pouco mais crítico em alguns sentidos, mas o considerei bem interessante mesmo assim.

Ao terminar a leitura várias dúvidas ficam no ar, o que é normal para o início de uma série. O segundo livro (Fragmentada) foi lançado recentemente e pretendo ler assim que possível. É uma série que parece valer a pena, e acho que daria um bom filme. Para quem está procurando uma distopia jovem e com um bom ritmo, Reiniciados pode ser uma boa dica.
Muito bom!
Mais informações:
Reiniciados (Reiniciados #1)
Título original: Slated
Autora: Teri Terry
Editora: Farol Literário (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 432
Links: Skoob | Goodreads 
Série: Reiniciados
#1. Reiniciados
#2. Fragmentada
#3. Shattered (ainda não publicado no Brasil)

10 comentários:

  1. Tenho a mesma impressão, deve dar um baita filme mesmo!!
    Apesar de ter lido pouco do gênero, tenho aprendido a gostar. E nesse caso, a premissa é maravilhosa. Gosto da ideia de ir descobrindo a realidade junto com os personagens.
    Espero ler em breve.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Ainda não me aventurei no mundo distópico.
    Essa capa está bonita!

    Bjo!

    ResponderExcluir
  3. Ah, começar o livro em um ritmo bom é tudo de bom. Como você disse, essas distopias começam em um ponto e já começam as explicações, isso às vezes torna-o muito cansativo. Desde o lançamento sou louco por esse livro, quero muito ter a oportunidade de ler logo.

    ResponderExcluir
  4. Olá Tami!! Tudo bem??
    Eu já sabia que esse livro era bom. Amei a capa e já vi umas resenhas que me deixou curiosa, agora então fiquei louca pra ler.
    Eu gosto de livro assim, que tratem desse ar de mistério, torna a história muito mais viciante e emocionante. Pretendo ler ele em breve!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Acho essa capa meio estranha, meio assustadora.
    A história parece ser bem legal, ainda mais sendo uma distopia um gênero que gosto.

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Oi Tami!
    Adorei a resenha. Estou em busca de novas distopias, já que quero conhecer um pouco mais esse modo literário. O livro parece ter uma narrativa diferente dops demais, porém tem alguma coisa ai que parece me lembrar outro livro, só não sei o qual '-'
    De toda a forma o livro aparenta ser bom e a estória bem envolvente. Vou anotar como uma dica.

    Beijos da Lua!
    www.tyciahadiresenhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Louca para ler esse livro, louca, louca, louca. Eu amo distopia e pelo fato de, como você mesma disse, começar com ação, diferente das outras distopias, me interessei ainda mais. Quero ler!!!

    Adorei a resenha!

    Beijos.
    Ana.

    ResponderExcluir
  8. Já li diversas resenhas elogiando o livro o que só fez a minha vontade de ler aumentar, o livro me chamou bastante a atenção pela capa, simplesmente ameeeeei. mesmo sem ler já fui cativada pela história que tem um enredo que parece ser fascinante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oie, estou louca por esse livro! Ando lendo muita distopia, atualmente é o meu gênero favorito e até agora só li coisas boas sobre reiniciados, e a sua resenha só me deixou mais ansiosa ^^.

    ResponderExcluir
  10. Oi adorei sua resenha! Da forma como vc resumiu me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?
    busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
    www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

    ResponderExcluir