quinta-feira, outubro 24, 2013

Resenha: Corações Feridos

. .



"Hoje eles tentaram me fazer ir ao funeral de minha irmã. E eu, por fim, tive de ceder. O vestido preto que Hephzibah usara ano passado, quando Vovó faleceu, pendia pesado em meus ossos, e eu o vestia como uma armadura." (primeiras linhas, pág. 11)
Coisa boa que é pegar um livro sem grandes expectativas e ele te surpreender de forma tão positiva. Corações feridos tem como pano de fundo uma história trágica e a amizade entre duas irmãs lutando pela liberdade. Um livro profundo e com cenas que podem chocar alguns.

Rebecca e Hephzibah são irmãs gêmeas. Porém enquanto Hephzi é linda, Reb sofre com a Síndrome de Treacher Collins uma doença genética que causa uma grande deformidade no rosto. Elas tem uma ligação muito forte de irmãs, que brigam bastante mas sempre estão ali uma para a outra nos momentos sérios. O problema é que os conhecidos não tem ideia de tudo o que se passa na casa delas.

Filhas de um pastor extremamente rigoroso e de uma mãe que acaba compactuando com tudo que o pai faz, elas só foram para o colégio no segundo grau. E com esse suspiro de liberdade, Hepzi começa a sonhar alto com a forma que a sua vida deveria ser. Porém a menina sofre uma morte trágica e Reb precisa conviver com esse segredo para o resto de sua vida... ou até conseguir quebrar o silêncio.

Uma observação importante: se você não gosta de temas pesados ou muito drama, fuja. Esse livro é completamente triste e melancólico, como a capa já aponta. Os momentos de felicidade são bem raros e aparecem como um pequeno raio de sol tentando passar grandes nuvens negras. Mas eu adoro uma desgraça literária, então achei ótimo!

O livro intercala capítulos contados por Reb e por Hepzi. Reb nos conta os dias atuais, após a morte da irmã. Já os narrados por Hepzi mostram o tempo desde que as duas entraram no colégio até sua morte. Dessa forma conseguimos conhecer bem a personalidade das duas e vamos sabendo aos poucos como tudo aconteceu. É triste ver os sonhos de liberdade de Hepzi sendo narrados e saber que a menina morreu tempos depois. E é, de certa forma, reconfortante ver como Reb, que sempre foi excluída por causa de sua síndrome, era forte o suficiente para sempre defender a irmã.
"Meus pais tinham sua definição particular do que era o bem e o que era o mal. Na Igreja, nosso Pai é um homem de Deus; na cidade, ele é um modelo de virtude; e, na casa paroquial, eu era o mal, porque fora marcada. Foi o que me disseram assim que eu tive idade suficiente para entender." (pág. 92)
Apesar de alguns fatos não serem difíceis de prever, eles continuam chocantes quando chegamos no momento em que acontecem. E é isso que torna o livro tão bom. A narrativa te prende durante todo o tempo, e parece que as páginas voam. Fazia tempo que não lia um livro desse tamanho tão rápido. O abuso físico e psicológico que as meninas sofriam era algo que me ia me consumindo junto com a história.

Duas coisas me incomodaram um pouquinho (mas bem pouquinho mesmo!): primeiro, o fato do pai delas ser pastor. Achei bem clichê o livro usar o personagem do pastor como a pessoa abusiva. Segundo, o final. Não é ruim, apenas considero que acabou ficando um pouco corrido. Mas, como falei, são coisas que me incomodaram muito pouco e não chegaram a ofuscar a história.

A capa é melancólica assim como o livro. A diagramação é simples, e os pequenos galhos de árvore que aparecem na parte de cima da capa e no início de cada capítulo representam algo importante para a história. Em resumo, recomendo o livro para quem, como eu, não se importa com cenas fortes e com bastante drama. Uma narrativa com tema pesado, mas que vai te prender até a última página.
4,5 - Entre "Muito bom" e "Excelente"
Corações Feridos
Título original: Black Heart Blue
Autora: Louisa Reid
Editora: Novo Conceito (Site | Twitter | Facebook)
Páginas: 256
Links: Skoob | Goodreads

13 comentários:

  1. Que legal saber que você gostou. Estava na dúvida, não gostei da capa e a sinopse não parecia muito chamativa, mas com a resenha até me deu vontade de ler. Como você disse, não importa se o livro é grande, o importante é que ele é bom e você acaba lendo muito rápido.
    Sobre livros de temas fortes, eu adoro. Li faz pouco tempo o livro A Lista do Nunca que tem um enredo super forte também e isso fez com que eu procurasse outro livros na mesma temática, acho que acabei de encontrar.

    ResponderExcluir
  2. Bom saber que você gostou, embora esse tema não me agrade. Achei a capa muito bonita, mas melancólica. A sinopse não teve para mim o apelo necessário para que eu me interessasse. Sua resenha está muito boa, quase me fez ter vontade de ler.
    Abraços.
    http://diario-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oie Tami
    Essa capa já me dá arrepio só de olhar, imagino a história em si. Geralmente sou bem tolerável para histórias pesadas e tensas, então Corações Feridos me deixa muito curiosa.
    Bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  4. Todas as resenhas que já li desse livro ressaltam o fato da história ser bastante tensa e dramática.
    Eu até gosto de narrativas que tenham o drama com ingrediente, mas tenho que estar em um momento bom para encarar livros assim. Amei a resenha!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Esse livro parece ser super tenso. O tema é interessante e relevante, afinal qualquer crença extremada é perigosa demais. Acho um pouco clichê o pai ser pastor, seria mais interessante se não o fosse, mas pelo que você comentou, não é algo que prejudique a história.
    Quero muito, muito, muito ler!
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Desde o lançamento essa sinopse me instigou.
    Pretendo ler essa trama em breve, =D

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Quero muito ler esse livro, deve ser boa essa trama envolvendo as 2 irmãs.

    Bjus
    http://infinitoparticulardoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Não tinha vontade de ler até a resenha, sério. Tinha lido algumas coisinhas, mas agora sim senti vontade.
    Sobre ser um tema forte: adoro temas assim. Agora eu quero muito ler, haha

    Beijos
    http://coupleliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Adorei o marcador *-*
    Muito boa a resenha, to morrendo de vontade de ler, espero poder compra-lo logo (yn)

    Beijos da Lua
    http://tyciahadiresenhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá Tami!
    Esse livro superou o que eu poderia imaginar sobre ele, era era tudo menos um suspense. Adorei o livro e sua resenha!! Acho que quando eu ler o livro irei ficar com o coração na mão de tanta angustia ao lelo! Já vou coloca-lo na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  11. Ótima nota voce deu, é realmente um livro tenso e pesado, um drama forte mas que eu acho que vale a pena a leitura, sou muito fã desse genero e quero muito ler esse livro! Talvez a autora tenha usado o pai pastor, pra mostrar que há pessoas muito más até as que "se dizem" próximas de Deus, eu entendo assim! Excelente resenha, pretendo ler esse livro com toda a certeza! :)

    ResponderExcluir
  12. Desde que vi essa capa fiquei muito curiosa, não sou uma pessoa que le a resenha inteira, mas essa eu li. e adorei e acho que mesmo que tenha lido a resenha vou me surpreende com o livro.Adoreiii.E queero com certeza.

    ResponderExcluir
  13. Desde que eu li a sinopse do livro eu quis ler, e agora com a sua resenha me deu ainda mais vontade. É uma pena que o final tenha sido um pouco corrido, é tão ruim quando isso acontece, e é uma coisa que também me incomoda. Mas vou ler esse livro com certeza, e o mais rápido possível =)
    Bjs

    ResponderExcluir