quinta-feira, julho 25, 2013

Resenha: Paperboy

. .


Paperboy
Título original: The paperboy
Autor: Pete Dexter
Editora: Novo Conceito
Páginas: 336
Links: Skoob | Goodreads | Editora
Se você pretende ler esse livro esperando uma grande história de investigação, envolvendo detetives e jornalistas em busca da verdade, desista. Esta história até possui uma investigação, porém seu foco decididamente não é esse. 
 
A história é narrada por Jack James e fala basicamente de um pedaço da vida de seu irmão, o jornalista Ward James. Ward e Yardley Acheman trabalham sempre juntos e possuem características bem diferentes, o que acaba sendo ótimo para finalizar as reportagens. Eles encontram Charlotte Bless, uma moça que se apaixona por caras que estão no corredor da morte. Neste momento ela está noiva de Hillary Van Wetter, condenado por matar o xerife da cidade. Eles começam a tentar provar a inocência de Hillary, que foi mandado para a cadeia em situações aparentemente estranhas, que envolvem poucas provas e falha na verificação das evidências. 
"Meu irmão Ward já foi famoso.
Ninguém fala disso agora, e eu imagino que ninguém queira realmente tocar na questão - especialmente meu pai, que, em relação a outros assuntos, tem uma grande predileção por aquelas coisas que não pode mais ver ou tocar, coisas despidas de suas imperfeições e ambiguidade pelos anos em que ele as manteve na memória, remodelando-as sempre que as coloca para fora, várias e várias vezes, ao narrá-las mais uma vez." (primeiras linhas)
Confesso que achei a narrativa um pouco estranha. Ao terminar de ler senti que o livro não possui uma grande história ou mesmo momentos de suspense ou clímax. Basicamente acompanhamos um pedaço da vida de Ward e Jack - e mesmo depois da investigação principal terminar ainda temos um bom pedaço de história pela frente.

A investigação acaba servindo apenas como pano de fundo. O livro trata muito mais sobre as pessoas, seus relacionamentos e ações. A visão de Jack, Ward, Yardley e todos os outros personagens sobre a história é precisa e cada um convence com suas características. O autor trata de deixar claro as qualidades e, principalmente, os defeitos de cada integrante. A história ainda trabalha alguns assuntos mais delicados, como a homossexualidade, e possui algumas cenas mais fortes de violência. Nada muito descritivo, mas não aconselharia para leitores mais sensíveis.

Jack James é um narrador diferente. Por mais que no livro ele esteja contando suas memórias, muitas vezes ele não se abre com o leitor. É um narrador que prefere esconder os seus sentimentos e pensamentos em vários momentos. Este item achei interessante e creio que deu uma dinâmica interessante ao livro. 

Foi um livro complexo para avaliar. Gostei e achei a história muito bem construída. Adoro livros que tratam sobre pessoas, que mostram diferentes pontos de vista e personagens com características fortes e bem definidas, como este. Ao mesmo tempo porém não me senti conectada com a narrativa, e a falta de clímax ou de situações mais marcantes foram um pouco decepcionantes. Contudo, creio que o filme tenha grandes chances de ser muito bom. Acho que nas telas a história irá passar o clímax necessário, talvez ampliando algumas cenas ou focando mais em outras. Vamos ver.
"Para perceber certas coisas, é preciso estar deitado de costas, com lágrimas nos olhos e uma batata escaldante na boca.
É bem capaz, eu acho, que você tenha que estar ferido para perceber qualquer coisa." (pág. 177)
Bom

8 comentários:

  1. Eu também adoro livros sobre pessoas e toda a sua complexidade e, neste caso, tem um pano de fundo com investigação e mistério. O que mais gostei foi o fato do personagem/narrador esconder seus sentimentos, realmente isto cria uma dinâmica muito mais interessante para a trama.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Não sabia o quê esperar dessa trama.
    Apesar de não ter um clímax, ainda pretendo lê-la.

    ResponderExcluir
  3. Não animei muito, mas animei. Queria ler, mas nem sei se quero mais. Acho que esse livro não faz muita falta. Seria legal ler mais pra ver o filme depois, sei lá...

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre quis ler porque o livro é lindo e eu queria ver o filme depois, mas nunca soube exatamente qual era o enredo... espero não me decepcionar.

    ResponderExcluir
  5. Sinceramente, to mais animada em relação ao filme do q ao livro..
    Essa capa ai nao me conquistou.. msm com o Zac.. rs
    acho q história interessante, mas nao me convenceu ainda..
    vamos ver se rola.. né...

    bjinhos
    Pam
    Meus Livros Preciosos

    ResponderExcluir
  6. Eu não me animei com o livro, mas já tinha esse sentimento bem antes de ler a resenha! Eu leria, mas não estou ansiosa pela leitura.... Nada na história me atraiu muito...

    ResponderExcluir
  7. Ahh, devo parar de esperar demais dos livros haha estava bem animado por ele antes, mas agr desanimei um pouco.
    Nao pq n gostei de como ele foi construido, ate pq gosto desse tipo de leitura q envolve bastante os personagens, mas sim pq estou lendo um nesse estilo agr e esta muito pesado para mim, por isso vou dar uma esperada antes de ler outro
    desse estilo

    ResponderExcluir
  8. Oi, Tami!
    Eu estou bem ansiosa pela leitura. Parece que as opiniões estão bem divididas, né? Já vi várias resenhas com cinco estrelas, agora já começo a ver com duas e três. Mas não desanimei! hehe

    ResponderExcluir