quinta-feira, setembro 27, 2012

Filme: Ted

. .


Ted (Ted)
Direção: Seth MacFarlane
Ano: 2012
É Natal e o pequeno John tem apenas um pedido a fazer ao Papai Noel: que seu ursinho de pelúcia, Ted, ganhe vida. O garoto fica surpreso ao perceber que seu pedido foi atendido e logo eles se tornam grandes amigos. John e Ted crescem juntos e o urso de pelúcia se torna bastante mal humorado com a idade. Já adulto, John (Mark Wahlberg) precisa decidir entre manter a amizade de infância ou o namoro com Lori Collins (Mila Kunis).
Ted era um filme que eu estava bem relutante em ver, especialmente por ser do mesmo criador de Family Guy (ou Uma família da pesada) e ter cara de ser um besteirol sem tamanho. Então acabei indo ver apenas porque não tinha algo melhor no cinema em um horário razoável e que já não tivesse visto.

John é uma criança sem amigos que, em uma noite de Natal, deseja que o seu ursinho ganhe vida. E seu desejo é atendido. Ted vira uma celebridade - afinal, quem conhece um ursinho que fala? - mas nunca deixa de ser amigo de John.

Anos se passam e os dois continuam amigos. Porém Ted já é uma celebridade esquecida e John está em um relacionamento estável com Lori. O problema é que Ted e John não amadureceram com a idade e, apesar do segundo trabalhar, eles sempre arranjam um modo de burlar isso e partir para a festa. Por isso Lori começa a perceber que talvez precise de uma pessoa mais madura do seu lado.

O filme faz com que pareça realmente simples e plausível que um homem seja amigo de seu ursinho de pelúcia. E sabe aqueles filmes de comédia romântica que tem um amigo do personagem que é imaturo? Esse personagem no filme é Ted, que, por ser um bichinho de pelúcia, é algo que parece completamente sincero - afinal, desde quando um ursinho vai ser maduro e pensar nas consequências do que faz?

Temos situações realmente cômicas e non-sense (que normalmente não gosto) durante o longa, mas algo normalmente dentro dos limites. Nada tão exagerado como Borat, por exemplo. Porém o filme usa e abusa de temáticas como sexo, drogas e palavrões, motivo pelo qual sua classificação é 16 anos. Para quem não gosta de filmes com pelo menos um desses assuntos, aconselho a passar longe. 


Muitas piadas brincam com a fama momentânea e com alguns famosos de hoje. Um personagem antigo que aparece muito é Flash Gordon, que era o herói de John. Ele é um super herói dos quadrinhos que teve filme em 1980, com direito a todos os "efeitos especiais" que a época permitia. Nessas partes perdi algumas piadas porque realmente não conhecia nada sobre ele, mas nada que influencie muito na trama.

Outro tema bem abordado é a questão da vida adulta x amadurecimento. Um pouco clichê, mas Mark Wahlberg representa tão bem um adulto imaturo que torna a história interessante. A trama entre Lori e John não chega ter muito destaque e serve mais como gancho para as festas (e brigas) entre Ted e John - algo que também ficou bom pois fugiu um pouco do clichê da "namorada que não gosta do amigo do namorado".

O filme é dirigido por Seth MacFarlane, que é criador de Family Guy e fez sua estreia como diretor nesse filme. Ele empresta sua voz para o ursinho, e na série é o dublador de vários personagens, entre eles Peter Griffin (e temos uma piada sobre isso no filme). Mila Kunis, que no filme faz Lori, em Family Guy faz a voz de Meg Griffin.

Foi um filme que me surpreendeu. Ri muito durante o longa e não ficou forçado como achei que seria. Recomendo e aconselho a ver no cinema ou depois buscar para ver em casa, porque acho que na tv não irá passar (e, se passar, certamente irão cortar algumas partes - ao menos na tv aberta).

Para quem não sabe, o filme entrou em uma recente polêmica porque um deputado resolveu levar o seu filho, de 11 anos, para ver o filme achando que se tratava de algo infantil. Ficou revoltado e disse que o filme deveria ser proibido (democracia nota 10). Não vou estender muito sobre o assunto, mas aconselho a leitura do excelente texto que o Pablo Villaça fez sobre o caso: O deputado e o ursinho.

Trailer

15 comentários:

  1. Eu quero muito assistir esse filme e gostei bastante da sua critica e tenho que admitir que o trallier me deixou tipo assim *OOO* kkkk Vou tentar assistir esse filme com a minha prima porque concerteza ela vai adorar ! Deixa eu ir agora ler a reportagem do pai com o filhoo e tal ... mas fala serio ele podia ver a classificação antas de levar o filho pra assistir sem falar que o post tambem ja denuncia o filme ¬¬

    ResponderExcluir
  2. Ah, eu quero muito assistir esse filme, eu li a sinopse e não achei que fosse um "besteirol" kkkkkkk
    Ficou chocada agora com a atitude do deputado eu não sabia dessa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. OiOi...

    Amei esse filme e estou louca para assistir ele, pois, ele deve ser muito engraçado.. E eu adoro uma comédia.. E esse trailer me deixou com mais e mais vontade de assistir esse filme...

    ResponderExcluir
  4. Talvez assista na tv, rsrs. Ando sem tempo de ir ao cinema e se conseguir um tempinho para ir, com certeza terei preferência em outros filmes.

    Bjo.

    ResponderExcluir
  5. Deve ser mesmo engraçado, mas não me interessei em ir assistir. Não gosto muito dessas comédias, gosto mais de romance, filmes densos, envolventes.

    ResponderExcluir
  6. Oláaa!!

    Nossa meu, eu to super curiosa pra ver esse filme. Desde a primeira vez que vi o trailer achei super engraçado e fiquei com vontade de assistir. Queria ir no cinema essa semana, pra ver com o meu namorado.

    Aliás, as cenas de drogas, sexo e palavrão são muuuito "fortes"? Vai que eu não me sinta tão a vontade pra assistir com o namorado né?! haha.

    Eu vi essa polêmica ai do deputado, mas meu, ele devia ter visto a classificação indicativa do filme né?! Af.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Nossa, que polêmica esta do deputado, hem? Diria que a postura dele foi deprimente. Levar o filho de 11 anos para assistir a um filme com classificação indicativa para maiores de 16 anos... foi uma decisão dele, oras! Que absurdo. Enfim... falando sobre a trama: aparenta sim ser engraçado, e tudo mais.. porém, não é o tipo de história que me agrada. Então, eu não assistiria. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Eu achei o filme muito engraçado. Realmente não é para crianças, mas é divertido.
    Agora, proibir, só no nosso país que muita gente ainda tem a mente da ditadura. O livre-arbítrio permite que possamos escolher entre o que nos interessa e o que não, muito simples.

    ResponderExcluir
  9. Estou tão por fora de cinema que nem sabia da polêmica sobre o "Ted". Mas isso de proibir é fora de cogitação. Apesar de gostar de comédia, acho que esse não seria um filme que eu gostaria de ver. Não é o estilo de humor que eu prefiro.

    ResponderExcluir
  10. Achei o filme legal, mas ainda não tive a oportunidade de vê-lo. Uma comédia é sempre bem-vinda!

    ResponderExcluir
  11. Eu achei meio estranho este filme, sei lá, pode ser muito bom, mas não gostei quando assisti o trailer, quem sabe outra hora resolvo assistir.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  12. To doida pra assistir esse filme, alguns colegas meus foram e falaram que é otimo! Concerteza eu irei assistir, e sobre o deputado, acho que o cartaz do filme, já mostra que o filme não é lá coisa pra criança né.

    ResponderExcluir
  13. Não sei porque mesmo mas eu achei esse filme bem idiota não gostei nem um pouco.

    ResponderExcluir
  14. Eu pretendo ver esse filme. Acho que é diferente! O filme está sendo bem comentado justamente por essa polêmica aí. Creio que não exista a 'classificação por faixa etária' em vão. Um deputado da moral da sociedade levar um filho para assistir à um filme sem assistir, ao menos o trailer, ou verificar a classificação? haha! Descuido do deputado!

    Eu quero assistir esse filme. E creio que um deputado não se deve levar tão à sério um filme no qual o protagonista é um ursinho de pelúcia que fala, maconheiro e sexólatra, afinal, é uma comédia.

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  15. Não estava com a menor vontade de assistir esse filme, também achava que só se tratava de puro "besteirol". Depois de ler sua resenha, essa impressão diminuiu um pouco. Mas ainda fico meio relutante em assistir "Ted", porque não é um estilo de filme e humor que aprecio...

    ResponderExcluir