segunda-feira, julho 23, 2012

Resenha: Água para elefantes

. .


Água para Elefantes (Water for Elephants)
Autora: Sara Gruen
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Link no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/528
Desde que perdeu sua esposa, Jacob Jankowski vive numa casa de repouso, cercado por senhoras simpáticas, enfermeiras solícitas e fantasmas do passado. Durante 70 anos Jacob guardou um segredo: nunca falou a ninguém sobre o período de sua juventude em que trabalhou no circo. Até agora.

Aos 23 anos, Jacob era um estudante de veterinária, mas teve sua vida transformada após a morte de seus pais num acidente de carro. Órfão, sem dinheiro e sem ter para onde ir, ele deixa a faculdade antes de fazer as provas finais e, desesperado, acaba pulando em um trem em movimento, o Esquadrão Voador do circo Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra.

Admitido para cuidar dos animais, Jacob sofrerá nas mãos do Tio Al, o empresário tirano do circo, e de August, o ora encantador, ora intratável chefe do setor dos animais.

É também sob as lonas que ele se apaixona duas vezes: primeiro por Marlena, a bela estrela do número dos cavalos e esposa de August; e depois por Rosie, a elefanta aparentemente estúpida que deveria ser a salvação do circo.
Resenha: Logo no prólogo somos apresentados ao Jacob novo, trabalhando no circo. Uma terrível confusão acontece com os animais e no meio disso ele presencia um assassinato - que acabou guardando apenas para si durante todo esse tempo. No primeiro capítulo já conhecemos Jacob velhinho, com 90 (ou 93?) anos, vivendo em um asilo. Rabugento e meio esquecido por sua família, ele não entende porque precisa ficar naquele lugar. A chegada de um circo na cidade o faz relembrar do período da sua vida em que trabalhou em um circo - e de segredos nunca revelados.
"Restaram apenas três pessoas sob o toldo vermelho e branco da espelunca: Grady, eu e o cozinheiro. Grady e eu nos sentamos a uma mesa de madeira muito antiga e gasta, cada um diante de um hambúrguer num prato de lata amassado. O cozinheiro estava atrás do balcão, raspando a grelha com uma espátula. Ele já tinha desligado a fritadeira havia algum tempo, mas o cheiro de gordura impregnava o ar." (primeiro parágrafo - prólogo)
É o primeiro livro com temática de circo que leio. E mesmo para quem conhece um pouco sobre os circos de hoje, esse livro vai além: nos apresenta a época em que os circos eram as grandes atrações, que faziam uma cidade inteira se movimentar para assistir aqueles grandes animais, acrobatas e palhaços. De certa forma, era algo com muito glamour - ao menos para quem assistia. O livro se passa na época da Grande Depressão - motivo pelo qual Jacob precisa se juntar ao circo após a morte de seus pais. Nas entrelinhas da história vemos o impacto disso nos circos - muitos acabando ou sem dinheiro para pagar seus funcionários. Tudo é contado pelo ponto de vista do próprio Jacob, e a narrativa se intercala com as memórias do circo e com o hoje, no asilo. Apesar disso, é simples de se acompanhar e em nenhum momento nos perdemos no que está sendo dito.

Jacob se junta ao circo dos Irmãos Benzini e lá conhece suas duas paixões: Marlena - esposa de August - e Rosie, a elefanta. De todos os personagens Rosie é, sem dúvida, a que mais me cativou. Conhecemos ainda o Tio Al, dono do circo, e August. É simplesmente impossível gostar de algum dos dois, são de uma frieza e maldade sem tamanho. E definitivamente prefiro o Jacob idoso - é um velho rabugento bem engraçado. Por mais que tenha boas histórias, ele novo não me chamou muita atenção. Idem para a Marlena, que poderia ser mais audaciosa, ou mais corajosa. Acho que foram dois personagens reais demais - daqueles que pensam muito antes de agir. Para livros, costumo gostar de personagens mais fortes.
"- Esse velho FDP me chamou de mentiroso. É isso que está acontecendo (...) E de velho gagá.
- Ah, eu tenho certeza de que não foi isso que o Sr. Jankowiski quis dizer - diz a garota de rosa.
- Claro que foi - afirmo. - É o que ele é. Hum... levava água para os elefantes, não é mesmo?! Vocês tem alguma ideia da quantidade de água que um elefante bebe?" (pág. 13)
Talvez por se passar apenas nesse ambiente de circo e de asilo, achei que não foi um livro com muita ação. Temos cenas memoráveis, de fazer rir ou chorar, mas também tem muitas partes onde apenas nos situamos como as coisas aconteciam nos circos. São informações interessantes, e ótimas para nos inserirem naquele ambiente, mas confesso que achei que o livro seria mais ágil. 

O livro tem romance, mas não é o foco principal. Ele tem uma boa parte com Jacob no asilo, que muitas vezes nos faz refletir sobre a velhice e sobre como cuidar dos idosos. No resto, basicamente, se fala sobre o circo. Preconceitos, classes sociais, trato com animais e até mesmo alcoolismo. No final do livro temos uma nota da autora contando como pesquisou e no que se inspirou para escrever a história, e ali descobrimos que duas grandes cenas de Rosie são baseadas em fatos reais. Só não leia antes de terminar o livro, pois são cenas importantes e saber o desfecho seria um grande spoiler. 

Falando nisso, essa é a grande jogada do livro: a reviravolta. Até o fim estava achando um livro bem mediano, mas o final salvou. Daqueles de fazer esquecer que o resto do livro não foi excelente. E foi por isso que gostei dele.

É um livro bonito, e deve ficar na memória por um tempo. Fiquei curiosa para ver o filme pois achei que seria melhor que o livro, mais ágil. Acabei vendo logo após terminar o livro e confesso que preferi o livro mesmo assim, acabaram trocando uma ou outra coisa que acabou com a graça - inclusive do final. Fala muito sobre o circo, então para quem quer conhecer um pouco sobre isso é interessante. Realmente ainda acho uma parte da história meio sem acontecimentos, algo muito sem nada, mas mesmo assim recomendo a leitura. Apenas não leia achando que será um livro muito rápido nos acontecimentos.
"Quando temos cinco anos, sabemos até os meses de nossa idade. Mesmo por volta dos 20 sabemos quantos anos temos. Tenho 23, dizemos, ou talvez 27. Mas quando chegamos aos 30, algo estranho começa a acontecer. A princípio é um mero sobressalto, um instante de hesitação. Quantos anos você tem? Ah, eu tenho - você começa confiante, mas depois para. Ia dizer 33, mas não é essa a sua idade. Você está com 35 anos. E isso o incomoda, pois você fica imaginando se não é o início do fim. Claro que é, mas ainda faltam décadas para você admitir isso." (pág. 9)
Recomendo: para quem quer conhecer um pouco sobre circos, gosta de drama/romance e de animais.

9 comentários:

  1. Eu achei o livro muito lento. Apesar de gostar até de romance, o livro não me prendeu. O contexto de circo também não me agradou, por isso mesmo até tirei da minha lista de desejados o Circo da Noite.

    ResponderExcluir
  2. Eu comecei o livro mas eu parei ainda no comecinho ! Eu achei que a história era muito lenta mesmo ! Minha prima leu ate o final e disse que é legal mas eu não consegui continuar ! TALVEZ no filme me agrade mais ! ^^

    ResponderExcluir
  3. Eu desisti dele agora, no início das férias. Não aguentei a narrativa arrastada e o circo em si não me prendeu. Sem contar que essa capa do filme não ajuda nem um pouco...

    Gislaine,
    jeito-inedito.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. também me disseram de o livro ser lento; e ainda mais, "romance" não é muito meu foco de leitura.
    Quanto a conhecer circo, eu recomento ler "O circo da noite". Acho que não vai agradar tanto quando à expectativa, mas tem leitura boa e não lenta como parece ser "Agua para elefantes" :)

    ResponderExcluir
  5. Eu amei o filme tanto que corri para comprar o livro.. Mas, ainda não tive tempo de ler..

    ResponderExcluir
  6. É, pela resenha ele não ia me agradar. Esses livros parados demais não me chamam a atenção.
    Também gosto de personagens fortes, decididos. Mas um motivo para eu não lê-lo. Mas como pretendo ver o filme por causa da minha lida Reese. Acho que vou dar uma chance ao livro.

    ResponderExcluir
  7. "Fiquei curiosa para ver o filme pois achei que seria melhor que o livro, mais ágil. Acabei vendo logo após terminar o livro e confesso que preferi o livro mesmo assim" Acho que não era para ser engraçada, mas eu ri rsrs
    Apesar de não ser o tipo de livro que me dá vontade de largar todos os outros só para eu ler, eu achei interessante.
    Sou mais meus históricos e de mistérios mesmo ^^,

    ResponderExcluir
  8. apesar da capa não ter me chamado a atenção em nada, e o nome tbém não ter me agradado,a história parece ser boa.
    não vi o filme e nem li o livro ainda, mas quem sabe não animo ver ou ler em? rs
    bjs!

    ResponderExcluir
  9. Comprei esse livro no mês passado no site do Submarino por R$10,00, confesso que foi mais pelo filme rsrs... Ainda não o li, mais vou ler em breve (eu acho rsrs), desanimei um pouquinho para lê-lo depois que li na resenha que não tem muito romance na história, mais vamos ver né.

    Muito boa resenha, parabéns.

    ResponderExcluir