sexta-feira, março 02, 2012

Entrevista com o autor: Markus Thayer

. .


Olá! 
Após um tempo de férias, a coluna "Entrevista com o autor" está de volta. Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre o Markus Thayer, escritor de "Hathor" (e meu "colega" de profissão, primeiro cientista da computação que entrevisto nessa coluna!)


Sinopse: Inglaterra, 1856

John McBrian é aluno em uma renomada faculdade de Cambridge. Entretanto, sua vida pacata de estudante está prestes a mudar. O que a princípio parecia ser apenas um trabalho de escola coloca o jovem inglês em extremo perigo.
Um mistério intrigante, fenômenos inexplicáveis e mensagens criptografadas levam John a cruzar o oceano, onde seu destino o aguarda. 


Mais informações

E vamos para a entrevista:

Quem é o Markus?
Eu sou uma pessoa que gosta muito de ler, desde romances até livros extremamente técnicos.  Adoro escrever ficção cientifica e gosto de colocar elementos como suspense e mistério para temperar a história.
Gosto muito de música e procuro não fazer distinção por gêneros ou estilos, na verdade o que eu busco em uma música, de um modo geral, é uma boa harmonia e uma bela melodia. Assim num dado momento posso estar ouvindo  Tchaikovsky e no momento seguinte Guns N’ Roses. No que diz respeito à pintura eu sou fã de Salvador Dali. Uma outra grande paixão é fazer programas para computador, principalmente em linguagem JAVA.  No mundo da ciência admiro os trabalhos  de Albert Einstein, Niels Bohr, Erwin Schrödinger entre outros.
Sou um entusiasta pela vida. Acredito que cada um de nós é um universo em movimento. Criamos e recriamos a nossa realidade em função dos nossos pensamentos. Penso que a nossa vida é extremamente importante para todo o Universo. Não estamos aqui por acaso.
Somos cocriadores e inventamos um universo novo à medida em que vivemos.

Como surgiu a motivação para escrever o livro?
Eu sempre gostei de escrever, porém não tinha intenção de publicar. Foi a autora de “Estrela Píer” Kamila Denlescki quem me incentivou a publicar Hathor.

Quanto tempo levou entre ter a ideia e finalizar a história?
A idéia surgiu em 1995. Porém, ficou vários anos  engavetado. O projeto de  Hathor foi retomado no final de 2009. Depois disso, a historia levou três ou quatro meses para ser escrita.

O Hathor é mais um livro de mistério, ficção, fantasia ou outro estilo?
Hathor tem mistério, suspense, ação, ficção científica e romance. Eu o classifico como ficção científica.

Qual foi a inspiração para criar a história?
A ideia surgiu após eu ter assistido um documentário sobre genética em 1995. Época em que o livro foi parcialmente escrito.

Algum motivo para ter escolhido o ano de 1856?
Sim, a história começa na Inglaterra, e essa época foi particularmente interessante para o progresso cientifico. Muitos pesquisadores ingleses viajavam o mundo em busca de novas descobertas. Assim, esse era o cenário perfeito para Hathor.

Como foi a pesquisa para fazer um livro que se passa numa época tão antiga?
Quase toda pesquisa foi feita pela internet. Foi trabalhosa em função da riqueza cultural dessa época, contudo, foi muito prazerosa.

Algum personagem inspirado em ti ou em pessoas próximas?
Não, todos os personagens foram criados em função da história.

Tem planos de continuar escrevendo?
Sim, no momento estou escrevendo a continuação de Hathor.

Algum recado para os leitores?
O grande recado que eu gostaria de deixar é que você deve acreditar nos seus sonhos e jamais desistir deles. Quando colocamos a nossa atenção em um determinado assunto, esse assunto naturalmente se expande e fica mais presente em nossa vida e nossa realidade. Nossos pensamentos, sem que percebamos, vão aos poucos criando a nossa realidade. Assim, procure controlar os seus pensamentos. Procure focar a sua mente em coisas boas, na beleza do mundo, no bem estar e na alegria. Com isso, certamente, a sua vida ficara mais alegre, mais plena, mais rica, mais cheia de amor e paz.

4 comentários:

  1. Sinceramente? A capa desse livro nunca me chamou atenção :/ Nunca tinha nem chegado a ler a sinopse, mas até que já imaginava que seria algo bem misterioso. Achei interessante isso das mensagens criptografadas, e também gostei de saber que tem uma pitada de romance. Mas ainda não tenho certeza se eu gostaria porque não gosto muito de "ficção científica".. Vou ler algumas resenhas pra saber mais!

    Quanto á entrevista em si, achei o Markus super simpático!! Ele parece realmente amar isso de ficção científica, de históricos, etc.. Gostei bastante das perguntas e das respostas ^^

    Beijos,
    @flafsbp
    { http://17ezesseteinvernos.blogspot.com/ }

    ResponderExcluir
  2. O Markus parece ser bem eclético(acho isso muito interessante).Gosto de ficção científica e a Inglaterra como cenário principalmente.Parabéns ao autor.

    Fabianne

    ResponderExcluir
  3. Tem elementos de um bom escritor, acaba 'esqueçendo' a história guardada em uma gaveta como muitas vezes aconteceu com tolkien hehe

    Quem sabe não temos aqui um novo grande escritor brasileiro.

    ResponderExcluir
  4. esse livro não tinha me chamado atenção, nem tinha lido resenhas nem a sinopse, até que um dia eu queria trocar algum livro pelo skoob e ele estava la! decidi ler algumas resenhas e todo mundo falava que era maravilhoso, surpreeendente! solicitei na hora rs mas ate hj ainda não tive tempo para ler :/
    adoro ficção cientifica e é bom saber que ele ja esta trabalhando na continuação *-*

    ResponderExcluir