quinta-feira, outubro 06, 2011

Liberdade de expressão x Falta de respeito

. .


Esse é um assunto que voltou a tona semana passada com o caso do Rafinha Bastos e uma de suas piadas, mas é algo que vem me incomodando por um certo tempo. Hoje em dia defende-se muito a "liberdade de expressão", porém ninguém sabe mencionar os limites dessa liberdade.


Se eu falo algo que ofende diretamente alguém, é minha "liberdade de expressão". E a pessoa que foi ofendida, não perdeu a sua liberdade no momento em que foi criticada (ou ironizada) por ser ou ter feito algo? Por que a MINHA liberdade de se expressar pode afetar a liberdade do outro?


Vários casos sobre piadas preconceituosas, ou completamente desnecessárias, tem acontecido ultimamente. Sempre me pergunto se é realmente necessário baixar tanto o nível para fazer alguém rir. Existem programas de comédia que sabem que precisam recorrer a palavrões para animar o público, porque (aparentemente) não sabem fazer isso de forma inteligente. Da mesma forma, alguns humoristas tem precisado criar polêmica, falar coisas que choquem, para que consigam manter sua fama. Se são criticados, alegam que estamos voltando à ditadura, que não podemos falar o que queremos.


Dois textos ótimos do Pablo Villaça ilustram esses casos:
Ofenda a mulher, desculpe-se para o homem
Fazer comédia não é fácil


Sobre o Rafinha, creio que ele é um bom jornalista (vendo principalmente pelo programa A Liga, que costuma ser muito interessante), mas ultimamente parece que anda perdendo um pouco seu rumo nas piadas.


Se todo mundo falar o que bem entender, o mundo vai virar uma guerra diária. Creio que a nossa evolução cerebral deva ter servido para, ao menos, pensar um segundo antes de falar.


Vamos então pensar um pouco antes de sair aos quatro ventos gritando a sua "liberdade de expressão"?

0 comentários:

Postar um comentário