terça-feira, outubro 18, 2011

Desejado: Para sempre Alice

. .


Para Sempre Alice
Autora: Lisa Genova
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 283
Site oficial: 
http://www.parasemprealice.com.br/

Sinopse do livro: 
"Aos 50 anos, Alice começa a esquecer. No início, coisas sem importância, como o lugar em que deixou o celular, até que, um dia, ela se perde a caminho de casa. Um diagnóstico inesperado altera para sempre sua vida e sua maneira de se relacionar com a própria família e o mundo. E, quando não há mais certezas possíveis, só o amor sabe o que é verdade."

Por que é desejado: 

Alice é uma professora da Universidade de Harvard que começa a experimentar uma das coisas que temos mais medo: a perda de memória. Começa com manifestações quase insignificantes, que vão crescendo junto com a sua doença, o Mal de Alzheimer.

Além de ver várias resenhas positivas sobre o livro, gostaria muito de lê-lo porque tive um familiar com o mesmo mal. A partir daquele momento passei a tentar entender melhor essa doença que vem afetando milhões no mundo.Para quem gostaria de saber um pouco mais sobre isso, creio que seja um bom livro também. 

O livro mostra bem a relação dos familiares com a doença, e a "evolução" de uma professora de sucesso para uma pessoa dependente por causa da doença.  É uma boa reflexão sobre os destinos da vida.

Não é uma história real, mas poderia ser. E poderia ser a história de qualquer um. A autora é ph.D. em neurociência pela Universidade de Harvard, e escreve  uma coluna virtual para a Associação Nacional de Alzheimer. Provavelmente uma das melhores pessoas para explicar sobre o tema de forma simples.


2 comentários:

  1. Nossa...
    A historia é bem legal hein!?!?
    A primeira vez que vi a capa desse livro achei que tivesse relação com Alice no país das Maravilhas... hehehe
    Agora sei que não tem nada a verrr....
    Sua resenha deixou o livro bem interesante!
    Acabou de entrar para minha lista de desejos!!!

    Agora fiquei com um pouco de medo...
    Eu sou a pessoa mais esquecida que conheço... (Se eu conheço mais alguém eu já esqueci...)
    Minhas amigas me chamam de Dóri (A peixinha azul do Nemo)
    Será que eu posso desenvolver essa doença no futuro!??!?
    Tenho esses pequenos esquecimentos tipo “onde deixei meu celular” , “será que eu bati o cartão de ponto na hora do almoço?” , porém já cheguei a olhar para o rosto do meu marido que vinha andando de frente para mim e pensei: “esse moço bonito não me é estranho!” só depois de alguns segundos descobri que era o Anderson.... O homem com quem estou casada a quase 5 anos....
    Cheguei a contar pra ele, mas só achamos engraçado e ficou por isso mesmo....
    Vou pesquisar um pouco mais sobre esse assunto e com certeza vou ler esse livro!

    ResponderExcluir
  2. Anny, das poucas informações que sei sobre a doença (não sou médica nem nada, só sei por pesquisas e experiência mesmo) ela costuma se manifestar mais tarde, que nem no caso da personagem, acima dos 50 anos. Mas esquecer das coisas não significa que a pessoa tenha essa doença.
    De qualquer forma, é sempre bom pesquisar com um médico :) Pode ser até que tenha que mudar a alimentação, a falta de algumas vitaminas pode se relacionar com a perda de memória.

    ResponderExcluir